Dicas De Como Participar Mais Da Educação Escolar Dos Filhos

Dicas De Como Participar Mais
Da Educação Escolar Dos Filhos
 – Parte 2

Alguns pais acreditam que zelar pela educação formal dos filhos se resume a colocá-los numa boa escola e ignoram, assim, a importância da família na vida escolar do aluno. Existem diferentes formas por meio das quais os pais podem participar da educação formal dos filhos, e a desculpa universal da “falta de tempo” não pode justificar a negligência nessa área.

Por que é importante participar da educação escolar dos filhos?
A importância da participação da família na educação escolar vai muito além de proporcionar melhores resultados no processo de aprendizagem por parte dos estudantes. Quando os pais demonstram interesse verdadeiro e procuram participar, na medida do possível, da educação escolar dos filhos, estes se sentem mais valorizados e protegidos, o que se reflete num melhor rendimento e diminui as chances de que apresentem problemas comportamentais.
A maioria dos pais e mães convive com jornadas de trabalho extensas e, muitas vezes, realmente não dispõe de tempo para acompanhar as lições de casa, ir a todas as reuniões, assistir a apresentações ou participar de projetos na escola dos filhos. Essa é uma realidade que não pode ser ignorada.
Entretanto, mesmo para quem passa poucas horas com os filhos durante a semana, é possível participar da educação escolar deles. As dicas abaixo podem ajudar, confira!

1. Tenha real interesse em saber sobre a vida escolar do seu filho. 
Os filhos, desde muito cedo, são capazes de distinguir quando os pais realmente se interessam pelo que se passa em sua vida, incluindo a escola, e quando fazem perguntas “burocráticas”.
A participação na vida escolar dos filhos não deve ser encarada apenas como uma obrigação, mas, sim, como uma oportunidade de estreitar laços de afeto e confiança na família.
Além disso, conversar sobre o que acontece na escola é uma excelente forma de estabelecer uma comunicação aberta com os filhos, o que, se for praticado desde a infância, minimizará os conflitos gerados pela falta de diálogo na adolescência.

2. Tente participar das reuniões escolares, não apenas comparecer. 
Faltar a alguma reunião na escola de seus filhos não faz de você o pior pai ou mãe do mundo, mas é importante que você tente comparecer sempre que possível; e não apenas comparecer, sentar lá e ficar torcendo para acabar logo, por mais que você tenha outros assuntos urgentes com que se preocupar.
Busque aproveitar as reuniões bimestrais e os encontros individuais com os professores para conhecer melhor o local que seus filhos frequentam diariamente e as pessoas com quem ele convive. E não perca a oportunidade de tirar dúvidas, fazer críticas ou sugestões, afinal, esse é um direito seu e de seus filhos.

3. Ajude na realização das tarefas escolares para casa. As tarefas escolares para casa são fundamentais para o processo de aprendizagem de crianças e de adolescentes, pois complementam o que é ensinado nas aulas com os professores. Você pode ajudar seus filhos nas tarefas escolares, estabelecendo uma rotina: um período específico do dia para a realização do dever de casa.
Também é importante que a criança conte com um ambiente adequado para fazer as tarefas, sem distrações e onde ela se sinta confortável. Organizando esses dois fatores, você já ajudará seu filho ou filha a realizar suas tarefas escolares.
Mesmo que você chegue em casa tarde, vale a pena perguntar se correu tudo bem na hora de fazer o dever de casa ou, mesmo, dar uma conferida na tarefa, mas sem apontar quais foram os erros e acertos, pois isso é atividade do professor.

A falta de tempo para acompanhar de perto a vida dos filhos, incluindo sua educação formal, é uma realidade para boa parte das famílias no Brasil e no mundo. Porém, quando existe um interesse real em participar mais da educação escolar dos filhos, encontram-se estratégias para driblar a falta de tempo e outros fatores que possam obstruir o exercício desse importante papel dos pais.

Referências:

A importância da participação dos pais na educação escolar. Revista Época

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima